ÁREA DO CLIENTE

Esqueceu sua senha?

Notícias

Segurança de crianças em áreas comuns do condomínio

Um problema recorrente dentro de condomínios é a presença de crianças desacompanhadas por responsáveis nas áreas comuns, gerando preocupações quanto a sua segurança. Por isso, resolvemos dedicar o post de hoje para falar sobre esse assunto. Confira abaixo!

Às vezes, as crianças ficam em sozinhas (por causa do trabalho dos pais, ou qualquer outro compromisso), e, não tendo companhia ou alguém para supervisioná-las, podem se colocar em situações de perigo tanto dentro de suas unidades, como nas áreas comuns do condomínio.

Buscando evitar maiores problemas e também a responsabilização do condomínio por algo que venha a acontecer, é aconselhado ao síndico que proíba crianças de permanecerem sozinhas em áreas como piscina e garagem, espaços que expõem as crianças a riscos reais.

Se não houver alternativa aos responsáveis a não ser deixar seus filhos, sobrinhos, irmãos e netos sozinhos, o adulto responsável deve conversar com a criança sobre o assunto e, caso seja o caso, comunicar, por escrito, a permissão para que ela frequente, desacompanhada, as áreas comuns.

Pode ser convocada uma reunião de condomínio para esse assunto ser abordado, como forma, também, de conscientização dos pais e responsáveis sobre os riscos de deixar crianças sozinhas em casa.

Os responsáveis que descumprirem essa recomendação, expondo as crianças ao risco, devem ser advertidos e também submetidos ao pagamento de multas, pela infração. As multas podem acabar servindo como um fator educativo, a fim de que as regras sejam cumpridas por todos.

Com a proibição da circulação de crianças desacompanhadas nas áreas comuns do prédio e uma conversa com os condôminos sobre isso, é assegurada a segurança de todos, evitando sustos e acontecimentos desagradáveis, e garantindo que o condomínio fez sua parte.