ÁREA DO CLIENTE

Esqueceu sua senha?

Notícias

Lixo eletrônico merece nossa atenção

No final de 2017, a Universidade das Nações Unidas, em parceria com a União Internacional de Telecomunicações, divulgou um relatório com informações sobre o lixo eletrônico produzido em todo o mundo. A pesquisa mostrou que o volume desse tipo de material cresceu nos últimos anos, chegando a 44,7 milhões de toneladas em 2016. Este número é 8% maior que o de 2014. Especialistas acreditam que, até 2021, o volume total ultrapassará 52,2 milhões de toneladas, um crescimento de 17%.

Estes dados não chegam a surpreender, e não é preciso ir muito longe para se ter uma percepção sobre o assunto. Pesquisas indicam que 53,6% dos domicílios globais têm acesso à internet, mas pare e pense nos seus amigos, familiares e vizinhos. Quantos deles possuem ao menos um celular ou computador em casa? Ou trabalham com essas máquinas? Com o ritmo acelerado da produção de novas tecnologias e produtos, além do incentivo ao consumo exagerado, a tendência é que o volume de lixo eletrônico só aumente.

Mas o que preocupa mesmo é a quantidade de lixo eletrônico descartado de modo incorreto. O Global E-waste Monitor 2017, nome dado ao relatório, aponta que, em 2016, apenas 20%, ou 8,9 milhões de toneladas métricas, de todo o lixo eletrônico foram reciclados de forma correta e segura. Vale lembrar que esses materiais incluem produtos com bateria ou tomada, tais como celulares, laptops, televisores, refrigeradores e brinquedos eletrônicos.

Lixo eletrônico em casa e no condomínio

É importantíssimo separar de forma correta esses materiais em sua casa e no condomínio. Não misture celulares antigos, peças de computador ou qualquer outro resíduo eletrônico com o lixo comum ou orgânico. Mantenha tais materiais separados dos demais e leve-os a um ponto de coleta. Alguns fabricantes e revendedores recebem e destinam o lixo eletrônico para a reciclagem, portanto, procurar esses locais é uma boa solução.

Outra dica bacana é criar um pequeno ponto de coleta e armazenamento desses materiais dentro do condomínio. Dessa forma, até mesmo aqueles vizinhos superocupados ou esquecidos poderão deixar esse tipo de lixo em um local seguro! E mais: com a ajuda de todos os condôminos, é possível buscar mais locais que recebam os Resíduos de Equipamentos Elétricos e Eletrônicos (REEE), para que, assim, sejam descartados de forma correta.

Compartilhe com seus amigos e vizinhos! Quem sabe você e seu condomínio também possam contribuir de forma mais efetiva para o aumento da porcentagem de reciclagem de eletrônicos? Se cada um fizer a sua parte, o mundo pode, sim, se tornar muito melhor! ?

Fonte: Condomínios Verdes