ÁREA DO CLIENTE

Esqueceu sua senha?

Condomínio

Entenda os cuidados e a importância da manutenção de elevadores

Na última semana, uma mulher de 58 anos morreu ao cair no fosso de um elevador no prédio onde morava, no bairro das Graças, no Recife. A vítima caiu do sexto andar, ao abrir a porta e o elevador no mesmo pavimento. Ela se desequilibrou e caiu em cima do tampo do elevador e em seguida no vão entre o equipamento e o fosso.

As equipes de bombeiros foram acionadas mas já a encontraram sem vida. Diante do fato trágico muitas perguntas surgem: havia manutenção no elevador? Por que o mesmo abriu a porta sem que ele estivesse no andar?

Para orientar os síndicos e moradores sobre a importância de haver manutenção permanente nos elevadores, ouvimos o diretor regional da Associação Brasileira de Empresas de Elevadores, Eduardo Costa, que também é diretor da Dibasa Elevadores e atua no segmento há 35 anos.

Ele afirma que muitos problemas podem ser observados pelos próprios usuários.”Um olhar e ouvido mais atento do passageiro pode ser fundamental pra segurança do equipamento. Observar barulho estranho no deslocamento do elevador, barulho na abertura e fechamento das portas, desconforto na partida ou parada do equipamento, excesso de vibração, paradas com grandes desníveis entre o piso da cabine e do pavimento. Tudo isso pode dar indício de mau funcionamento do elevador”.

E sobre o caso ocorrido ele lembra que é fundamental que o passageiro observe se o elevador está no pavimento onde foi acionado. “Hoje em dia as pessoas estão tão entretidas com celular, por exemplo, que andam sem olhar pra onde estão pisando. É preciso manter certa distância da porta e olhar se a cabine está no mesmo andar que o passageiro”.

Esses problemas são facilmente identificados pelo usuário que deve comunicar ao síndico para então a empresa responsável pela manutenção do mesmo ser acionada. “A manutenção deve ser feita de forma preventiva, com visita do técnico uma vez ao mês pra fazer o checklist e verificar se está tudo certo e fazer os ajustes necessários de lubrificação, etc.E caso necessite fazer alguma correção entra a manutenção corretiva, que vai depender da necessidade de cada equipamento”.

O condomínio deve estar muito atento à empresa que está contratando para manutenção dos elevadores. “

Transportamos vidas, então é preciso estar informado sobre o histórico da empresa, a estrutura desta empresa em relação a peças e técnicos, se há um engenheiro responsável filiado ao Crea, se ela tem o RT que é o documento de responsabilidade técnica que toda empresa deve ter, e por fim se é filiada a associação ou sindicato”.

Fonte: Folha PE