ÁREA DO CLIENTE

Esqueceu sua senha?

Notícias

Círculo cromático na decoração

Se você está querendo mudar a decoração de algum espaço da sua casa, mas não sabe por onde começar, respire fundo! Um dos primeiros e principais aspectos do design a ser pensado são as cores. Por essa razão, estamos trazendo, no post de hoje, informações sobre o círculo cromático na decoração.

Quem tem dúvidas diversas sobre os tons a serem escolhidos para algum ambiente, principalmente relacionadas à como combiná-los, deve recorrer ao círculo/roda de cores, definindo a melhor paleta de cores para o cômodo em questão. E falar de matizes não significa só pensar nas paredes, mas, além delas, nos móveis e objetos.

Para colorir o ambiente, deixando-o bonito e estiloso, mas sem exageros, devem-se ponderar as combinações possíveis, equilibrando a personalidade dos moradores com o local, em si. Errar na escolha das tonalidades pode acabar criando espaços desconfortáveis e incômodos, além de, muitas vezes, fazê-lo parecer menor.

O círculo cromático usa, tradicionalmente, 12 matizes puros, partindo dos primários Magenta (vermelho), Ciano (azul) e Amarelo. Ele serve como um guia para fazer as combinações de cores, que depende, também, da sensibilidade de quem está decorando o espaço (sendo, ou não, um profissional – pode ser você mesmo!).

Seguindo o círculo e suas leis de harmonização, fica mais fácil combinar tons ideais. Essas leis têm a ver com as relações entre as cores do círculo, sendo regidas por três principais coordenações:

  • Cores complementares: possuem mais contraste entre si e estão em posições opostas na roda de cores. Nessa técnica, o ideal é que uma cor domine o ambiente e a cor oposta apareça em detalhes do espaço.
  • Cores análogas: estão lado-a-lado no círculo. Na sua casa, adote tonalidades semelhantes a fim de criar unidade ou de intercalar com tons neutros (preto, branco e bege).
  • Complementares decompostas: combinação entre três cores equidistantes, formando um triângulo. Aqui, opte por uma cor dominante e outras duas em móveis ou objetos.

Viu, só?! É bem fácil usar o círculo cromático, concorda?! Lembrando que tudo vai depender do gosto pessoal de cada um, optando sempre, independente da técnica escolhida, pelo bom senso, evitando que o ambiente fique pesado ou confuso. Boa sorte!